REGULAMENTO

A Altice Labs, S.A. (doravante Altice Labs), sociedade anónima, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Aveiro, com número de matrícula e de pessoa coletiva 504 705 610, com o capital social de €200.000 e sede na Rua Engenheiro José Ferreira Pinto Basto, 3810-106 Aveiro, levará a efeito uma iniciativa designada por “Prémio Inovação PT” (a “Iniciativa”), nos termos seguintes.

I. Introdução

  1. A Iniciativa tem como objetivo incentivar o aparecimento de novas ideias e o seu aproveitamento comercial no mercado das tecnologias.
  2. A Iniciativa tem início a 15 de setembro de 2016 e termina a 25 de maio de 2017.

 

II. Âmbito

  1. A Iniciativa destina-se a premiar projetos inovadores nas seguintes áreas tecnológicas:
  • 5G e Future Networks;
  • Redes e Tecnologias Óticas;
  • Cloud, SDN, NFV;
  • IoT, SmartLiving e Smart Objects;
  • Big Data & Analytics;
  • Plataformas de serviços;
  • TV Interativa;
  • Segurança & Privacidade.

 

III. Candidatos

  1. A Iniciativa destina-se e terá 2 categorias diferentes: (1) Finalistas – Alunos finalistas de mestrado ou doutoramento de cursos nas áreas das TICE, com mais de 18 anos (inclusive), residentes em Portugal e (2) Startups – Startups tecnológicas nacionais, em fase de incubação, com menos de 10 colaboradores, constituídas há menos de 2 anos, que pretendam criar/desenvolver um produto ou serviço inovador nas áreas tecnológicas enunciadas em II. Âmbito.
  2. Encontram-se impedidos de participar no Prémio Inovação PT os seguintes grupos:

a) Colaboradores de qualquer empresa PT Portugal ou de empresas do Grupo Altice;

b) Prestadores de serviços de qualquer das entidades mencionadas na alínea a);

c) Qualquer indivíduo que seja escolhido para fazer parte da equipa de análise e avaliação das candidaturas.

 

IV. Candidaturas

  1. Os candidatos devem inscrever os seus projetos nas áreas enunciadas em II. Âmbito, através do formulário disponível no site do Prémio Inovação PT. A inscrição por outra via não será considerada salvo situações comprovadas de indisponibilidade/ erro no formulário cujas causas sejam imputáveis à Altice Labs.
  2. A documentação de suporte poderá ser redigida em português ou inglês e deverá ser anexada ao formulário com, pelo menos, um dos seguintes trabalhos:
    • Link para PoC/ demo com eventual identificação das credenciais de acesso;
    • Relatório em formato PDF:
      • Capítulos recomendados: Sumário executivo; Descrição do projeto e seus objetivos; Estado da arte; Concorrência; Cenários de utilização/ demonstração; Modelo de negócio; Potencial de crescimento do projeto; Planeamento temporal/ roadmap; Referências bibliográficas;
    • Vídeo ou link para vídeo;
    • Apresentação em PDF.
  3. Os finalistas que pretendam utilizar uma apresentação de suporte ao seu pitch deverão enviar a mesma, em formato PDF, até ao dia 24 de maio de 2017, para premioinovacaopt@alticelabs.com. O mesmo se aplica a vídeos, links para vídeos e outros documentos que se pretendam utilizar como suporte do pitch.
  4. É condição de participação a aceitação expressa dos termos e condições previstos neste Regulamento.

 

V. Condições da candidatura

  1. As candidaturas e documentos submetidos não são devolvidos aos candidatos.
  2. Cabe aos candidatos suportar todos os custos relacionados com a preparação e submissão da(s) candidatura(s).
  3. Pedidos de esclarecimento sobre Prémio Inovação PT deverão ser endereçados para premioinovacaopt@alticelabs.com. Todas as respostas serão dadas no prazo máximo de 5 dias úteis, através do mesmo meio. As respostas aos pedidos de esclarecimento serão disponibilizadas a todos os candidatos inscritos.
  4. A Altice Labs reserva-se o direito de alterar ou cancelar o Prémio Inovação PT, mediante notificação por e-mail aos candidatos, em caso de força maior ou nos casos em que as candidaturas apresentadas não preencham os requisitos mínimos de qualidade ou de criatividade.
  5. O cancelamento do Prémio nos termos dos números anteriores não confere direito aos candidatos a qualquer indemnização.

 

VI. Critérios de Avaliação

  1. Os projetos apresentados serão avaliados de acordo com os seguintes critérios e pesos:
    • C1. Rigor e apresentação do material submetido – P1. 10%
      • Coerência e clareza dos conteúdos submetidos;
      • Rigor e cuidado na redação da documentação;
      • Qualidade da apresentação e formato dos conteúdos submetidos.
    • C2. Criatividade e inovação – P2. 45%
      • Originalidade da ideia;
      • Diferenciação do projeto face ao mercado alvo;
      • Progresso além do estado da arte;
      • Clareza na definição do mercado potencial.
    • C3. Exequibilidade da ideia – P3. 20%
      • Viabilidade tecnológica;
      • Viabilidade e sustentabilidade financeira;
      • Disponibilidade de recursos materiais e logísticos.
    • C4. Modelo de negócio e potencial de crescimento – P4. 20%
      • Clareza da visão estratégica do projeto;
      • Solidez e coerência do modelo de negócio;
      • Credibilidade do potencial de crescimento apresentado.
    • C5. Impacto ambiental e social – P5. 5%
      • Contribuição para a redução da pegada ecológica;
      • Contribuição para o desenvolvimento da sociedade.
  1. A escala de avaliação a utilizar será de 0 a 5 em que:
    • 0: Não se aplica. O critério não é endereçado ou não pode ser avaliado por falta de informação ou informação incompleta;
    • 1: Pobre. O critério é inadequadamente endereçado e revela falhas/fraquezas graves;
    • 2: Razoável. O critério é devidamente endereçado embora se identifiquem algumas falhas/fraquezas;
    • 3: Bom. O critério é bem endereçado embora se identifiquem algumas fragilidades;
    • 4: Muito bom. O critério é muito bem endereçado e são apenas identificadas pequenas fragilidades;
    • 5: Excelente. O critério é muito bem endereçado e não se destacam fragilidades relevantes.
  1. A nota final a atribuir será calculada com base na seguinte fórmula:

NOTA FINAL = C1*P1 + C2*P2 + C3*P3 + C4*P4 + C5*P5

Onde C: Critério e P: Peso

 

VII. Processo de seleção

  1. Todas as candidaturas válidas rececionadas entre 15 de setembro de 2016 e 28 de abril de 2017, até às 23 horas e 59 minutos (GMT), serão apresentadas a uma Comissão de Avaliação e Acompanhamento, a nomear pela Altice Labs, que entre 29 de abril e 15 de maio de 2017 selecionará 6 candidaturas (3 por categoria).
  2. As candidaturas rececionadas serão avaliadas segundo um processo de metodologia qualitativa e quantitativa de acordo com os critérios apresentados no ponto VI do presente regulamento.
  3. Apenas as candidaturas cuja nota final de avaliação seja igual ou superior a 3,50 valores serão consideradas.
  4. As 3 melhores candidaturas, por categoria, serão apresentadas ao Júri da iniciativa, no dia 25 de maio de 2017, em horário e local a divulgar oportunamente, que fará a seleção da melhor candidatura por cada categoria.
  5. A duração de cada pitch será de 5 minutos.
  6. Os projetos vencedores de ambas as categorias serão anunciados em evento a decorrer no dia 25 maio em local a divulgar oportunamente.

 

VIII. Júri, Comissão de Avaliação e Acompanhamento e Deliberações

  1. O Júri, de reconhecido valor no meio tecnológico e representativo de várias áreas é constituído por personalidades da PT Portugal/AlticeLabs, Media, Startups, Academia e Organismos Públicos. A sua constituição pode ser consultada no site do Prémio Inovação PT em http://www.alticelabs.com/site/premioinovacao/
  2. A Comissão de Avaliação e Acompanhamento, que tem como principal função garantir o adequado funcionamento do Prémio Inovação PT assim como validar e avaliar todas as candidaturas rececionadas, é constituída por membros da Altice Labs.
  3. As deliberações do Júri e da Comissão de Avaliação e Acompanhamento são finais, delas não havendo recurso ou reclamação.

 

IX. Divulgação dos finalistas e resultados

  1. Os candidatos dos 6 projetos finalistas serão contactados por e-mail entre os dias 15 e 17 de maio de 2017, devendo confirmar o seu interesse até ao dia 21 de maio.
  2. Em caso de impossibilidade de comparência no pitch, a vaga será automaticamente preenchida pelo candidato seguinte da tabela de seriação. A não comparência no pitch é fator de eliminação do projeto.
  3. A divulgação dos resultados do Prémio Inovação PT decorrerá entre 25 de maio e 05 de Junho de 2017:
    • Por anúncio público, no dia 25 de maio, em evento a decorrer no dia em local a divulgar oportunamente;
    • Por notificação, através de e-mail aos candidatos;
    • Por publicação no site do Prémio.
  4. A entrega dos prémios aos vencedores do Prémio Inovação PT terá lugar, como referido no número 6 do ponto VII, no dia 25 de maio de 2017.
  5. Os candidatos dos projetos finalistas deverão comprometer-se a estar devidamente representados na referida cerimónia.

 

X. Prémios

  1. Os 2 projetos vencedores (1 por categoria) terão como prémio, durante 1 ano, Mentoring/ Coaching e divulgação dos projetos nos sites e redes sociais da PT Portugal e Altice Labs.
  2. O vencedor da categoria Alunos de Mestrado ou Doutoramento terá como prémio:
    • € 5.000
    • Até € 5.000 em serviços Cloud PT (IaaS), durante 1 ano
    • Até € 2.000 em publicidade em canais da PT Portugal, durante 1 ano
  3. O vencedor da categoria Startups terá como prémio:
    • € 15.000
    • Até € 15.000 em serviços Cloud PT (IaaS), durante 1 ano
    • Até € 5.000 em publicidade em canais da PT Portugal, durante 1 ano
    • Pitch da ideia/projeto ao ecossistema Altice
    • Reconhecimento “Start Up Altice Labs Innovation”
  4. A Altice Labs reserva-se o direito de não atribuir Prémio, se concluir pela inexistência de projetos que preencham os requisitos de distinção por si fixados e com a qualidade exigida.

 

XI. Calendário

  1. Submissão de candidaturas: até 28 de abril 2017;
  2. Avaliação das candidaturas: 29 de abril a 15 de maio 2017;
  3. Comunicação dos 6 projetos finalistas: 15 a 17 de maio 2017;
  4. Envio de documentos de suporte ao pitch: 15 a 24 de maio 2017;
  5. Pitch com 6 projetos finalistas: 25 de maio 2017;
  6. Comunicação dos vencedores aos finalistas: 25 de maio 2017;
  7. Divulgação dos vencedores: 25 de maio a 5 de junho 2017.

 

XII. Propriedade Intelectual

  1. Os direitos de autor e de propriedade industrial sobre os projetos candidatos, bem como sobre toda a documentação técnica relativa aos mesmos, não se transferem para a Altice Labs ou para qualquer das empresas do Grupo PT Portugal/Altice que venha a explorar comercialmente os projetos vencedores.
  2. Cada candidato será responsável pela proteção de quaisquer potenciais direitos de autor e de propriedade industrial relacionados com a sua candidatura e documentos que a compõem. A Altice Labs e/ou as empresas do Grupo PTP/Altice, não será(ão) responsável(eis) por qualquer falha dos candidatos na proteção de quaisquer direitos de autor e/ ou de propriedade industrial relacionados com as candidaturas.
  3. Os vencedores obrigam-se a atribuir direito de preferência à Altice Labs, ou a qualquer outra empresa do Grupo PT Portugal/Altice, caso a(s) mesma(s) pretenda(m) explorar comercialmente o(s) projeto(s). Para esse efeito,  a Altice Labs , ou qualquer uma das empresas do Grupo PT Portugal/Altice, deve(m) notificar os vencedores dessa sua pretensão até ao prazo de 365 dias contados a partir da data prevista  no nº 6 do ponto VII e encetar as devidas negociações comerciais.
  4. O não exercício, por parte da Altice Labs, ou de qualquer outra empresa do Grupo PT Portugal/Altice, do direito previsto no número anterior dentro do prazo estipulado, liberta os vencedores da obrigação nele prevista, os quais, decorrido aquele prazo, poderão efetuar livremente negociações com outros interessados.
  5. A não observação, por parte do vencedor, do direito de preferência previsto no nº 3 da presente cláusula implica o cancelamento ou perda do prémio atribuído.

 

XIII. Declarações e Garantias prestadas pelos Concorrentes

  1. Cada candidato declara e garante que:
    • A candidatura projeto que apresenta cumpre os requisitos de originalidade, não tendo sido objeto de plágio e que as informações e os dados nela disponibilizados não se encontram onerados;
    • A candidatura e todos os documentos e informações que a acompanham não violam quaisquer direitos de terceiros, incluindo direitos de autor e/ ou de propriedade industrial e cumprem com a legislação e regulamentação aplicável;
    • Autoriza, gratuitamente, a Altice Labs ou qualquer uma das empresas do Grupo PT Portugal/Altice a utilizar, global ou parcialmente, o seu nome, a sua imagem, animada ou não, e a referência ao projeto nos eventos realizados ao abrigo do Prémio Inovação PT, com a finalidade de promoção e divulgação dos projetos desenvolvidos, em qualquer parte do mundo e por qualquer meio, assim como a sua inserção em materiais de divulgação e promocionais da Altice Labs ou qualquer outra empresa ou marca do Grupo PT Portugal/Altice.
  2. Os candidatos não deverão assumir qualquer compromisso relativo a atividades promocionais ou publicitárias, nem participar em qualquer anúncio público sobre a sua participação no Prémio Inovação PT e/ ou em qualquer dos eventos com ele relacionados, sem o consentimento prévio por escrito da Altice Labs.

 

XIV. Disposições Finais

Todo o processo de lançamento, tramitação, interpretação do regulamento, atribuição e execução do Prémio Inovação PT será responsabilidade da Comissão de Avaliação e Acompanhamento que será a entidade gestora e executora de toda a Iniciativa e soberana na sua interpretação, aplicação e resolução de lacunas.

Os prazos e datas constantes deste regulamento poderão ser alterados por decisão da Comissão de Avaliação e Acompanhamento que disso dará prévia e publicamente conta.

FAQs sobre a iniciativa

Se reside em Portugal durante o período em que decorrem as candidaturas sim, pode.
Alunos que já tenham concluído a componente académica do seu ciclo de estudos. Coincidirá com o período de elaboração da sua dissertação.
Sim, é possível, desde que o conceito seja concreto o suficiente para permitir, no mínimo, a elaboração do seu Business Model Canvas. Candidaturas com protótipos funcionais (mais do que apenas o conceito) e/ou PoC (proof of concept) terão vantagem sobre as restantes.
Neste caso, a categoria deverá ser “Prémio Individual” e não “Startup”.
Sim. Serão aceites todas as candidaturas de startups que à data da sua candidatura não tenham concluído 2 anos de constituição (informação será validada pela Certidão Permanente da Empresa que deverá ser submetida no momento da candidatura).
  • 5G e Redes do Futuro: o 5G e as redes do futuro vão além da evolução das redes móveis de banda larga: trarão serviços únicos e inovadores, possibilitarão a mobilidade ultra rápida e alavancarão as arquiteturas da Internet das Coisas, permitindo uma conexão massiva e heterogénea entre dispositivos. Representam, assim, a futura geração de telecomunicações móveis. Para saber um pouco mais sobre 5G consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • Cloud, SDN, NFV: As tecnologias Cloud representam a principal evolução da década nas TICE. Neste campo, acompanhamos de perto a inovação em duas áreas tecnológicas específicas, consideradas chave para o avanço da geração Cloud: SDN (Software Defined Networking) e NFV (Network Functions Virtualization). Para saber um pouco mais sobre NFV e SDN consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • Segurança e Privacidade: A evolução dos Mercados, da Indústria e as políticas internacionais exigem cada vez mais regras fortes e estritas no que a Segurança de Informação e Privacidade diz respeito. Assim, é mandatório uma adaptação na forma como os operadores lidam com as informações, a sua segurança e, acima de tudo, a sua privacidade.
  • Redes e Tecnologias Óticas: As redes FTTH foram padronizadas com a tecnologia GPON/XGPON (Gigabit Passive Optical Networks – 1Gbps/10Gbps) e estão agora a evoluir para tecnologias mais rápidas conhecidas como NG-PON2 (Next Generation PON 2), capazes de velocidades mais altas e gamas de aplicações mais amplas. Para saber um pouco mais sobre a tecnologia NG-PON2 consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • Plataformas de Serviços: O mundo das TIC está a mudar rapidamente para um paradigma centrado nas aplicações e nos dispositivos móveis. Hoje em dia existem diversas aplicações para diversos fins, desde a visualização de conteúdo TV e monitorização e análise de todas as nossas funções vitais. Apesar de apresentarem uma utilização divertida e fácil, as aplicações são apoiadas por poderosas e complexas plataformas, que processam todos os tipos de informação, de modo a servir o utilizador final.
  • Big Data & Analytics: Normalmente aplicado para descrever o crescimento exponencial e a disponibilidade geral dos dados em várias formas, o conceito de Big Data possibilita grandes avanços em todos os campos tecnológicos e científicos. A disciplina de “Analytics” aparece geralmente associada à de BigData como a capacidade de identificar, interpretar e comunicar padrões significativos de informação. Para saber um pouco mais sobre Big Data consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • TV interativa: A televisão e a forma como a utilizamos mudou drasticamente. Existem agora aplicações de televisão interativa tanto para cenários fixos como móveis e que permitem enriquecer a nossa experiência, enquadrando os conteúdos num contexto e criando uma oferta de televisão multi-ecrã, personalizada e envolvente. Para saber um pouco mais sobre TV interativa consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • IoT, SmartLiving e SmartObjects: O conceito Smart Living associado a casas, edifícios, cidades e carros inteligentes pretende a melhoria da sua eficiência, a aposta na sustentabilidade, qualidade de vida, saúde e cidadania ativa. Paralelamente, a Internet das Coisas e os Smart Objects estão estritamente ligados a este conceito, permitindo assim, em conjunto, um Mundo Smart Living. Para saber um pouco mais sobre IoT consulte o artigo publicado na InnovAction.
Sim, pode desde que claramente identificadas e justificadas.
Não. Uma entidade, seja Startup ou Finalista, só poderá submeter uma candidatura por categoria.
Sim, é, desde que todos os elementos desse grupo o consintam (entre si). No momento da candidatura deverão ser indicados os dados de identificação de todos os elementos do respetivo grupo assim como quem será o representante do mesmo. Apenas esse representante poderá defender o projeto e participar em eventual pitch.
Não. De modo a serem consideradas válidas e, consequentemente, aceites, todas as candidaturas deverão ser claramente enquadradas numa das duas categorias a concurso.
Depende do vínculo contratual dos seus colaboradores. A limitação de 10 colaboradores (inclusive) referida no ponto 1, do capítulo III do regulamento diz respeito a colaboradores cujo vínculo contratual seja do tipo sem termo.
Outros colaboradores, com diferentes vínculos contratuais, não serão contabilizados para validação deste critério.
Esta informação será validada após o período de encerramento das candidaturas e qualquer falsa informação será motivo para desclassificação da Startup.
Sim, pode participar uma vez que efetuámos revisão ao primeiro item, do ponto 1, do capítulo XIII.
O texto a vigorar já se encontra atualizado no regulamento (consultar o texto do lado esquerdo).