REGULAMENTO

A Altice Labs, S.A. (doravante Altice Labs), sociedade anónima, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Aveiro, com número de matrícula e de pessoa coletiva 504 705 610, com o capital social de €200.000 e sede na Rua Engenheiro José Ferreira Pinto Basto, 3810-106 Aveiro, levará a efeito uma iniciativa designada por “Prémio Inovação PT” (a “Iniciativa”), nos termos seguintes.

I. Introdução

  1. A Iniciativa tem como objetivo incentivar o aparecimento de novas ideias e o seu aproveitamento comercial no mercado das tecnologias.
  2. A Iniciativa tem início a 15 de setembro de 2016 e termina a 25 de maio de 2017.


II. Âmbito

  1. A Iniciativa destina-se a premiar projetos inovadores nas seguintes áreas tecnológicas:
  • 5G e Future Networks;
  • Redes e Tecnologias Óticas;
  • Cloud, SDN, NFV;
  • IoT, SmartLiving e Smart Objects;
  • Big Data & Analytics;
  • Plataformas de serviços;
  • TV Interativa;
  • Segurança & Privacidade.


III. Candidatos

  1. A Iniciativa destina-se e terá 2 categorias diferentes: (1) Finalistas – Alunos finalistas de mestrado ou doutoramento de cursos nas áreas das TICE, com mais de 18 anos (inclusive), residentes em Portugal e (2) Startups – Startups tecnológicas nacionais, em fase de incubação, com menos de 10 colaboradores, constituídas há menos de 2 anos, que pretendam criar/desenvolver um produto ou serviço inovador nas áreas tecnológicas enunciadas em II. Âmbito.
  2. Encontram-se impedidos de participar no Prémio Inovação PT os seguintes grupos:

a) Colaboradores de qualquer empresa PT Portugal ou de empresas do Grupo Altice;

b) Prestadores de serviços de qualquer das entidades mencionadas na alínea a);

c) Qualquer indivíduo que seja escolhido para fazer parte da equipa de análise e avaliação das candidaturas.


IV. Candidaturas

  1. Os candidatos devem inscrever os seus projetos nas áreas enunciadas em II. Âmbito, através do formulário disponível no site do Prémio Inovação PT. A inscrição por outra via não será considerada salvo situações comprovadas de indisponibilidade/ erro no formulário cujas causas sejam imputáveis à Altice Labs.
  2. A documentação de suporte poderá ser redigida em português ou inglês e deverá ser anexada ao formulário com, pelo menos, um dos seguintes trabalhos:
    • Link para PoC/ demo com eventual identificação das credenciais de acesso;
    • Relatório em formato PDF:
      • Capítulos recomendados: Sumário executivo; Descrição do projeto e seus objetivos; Estado da arte; Concorrência; Cenários de utilização/ demonstração; Modelo de negócio; Potencial de crescimento do projeto; Planeamento temporal/ roadmap; Referências bibliográficas;
    • Vídeo ou link para vídeo;
    • Apresentação em PDF.
  3. Os finalistas que pretendam utilizar uma apresentação de suporte ao seu pitch deverão enviar a mesma, em formato PDF, até ao dia 24 de maio de 2017, para premioinovacaopt@alticelabs.com. O mesmo se aplica a vídeos, links para vídeos e outros documentos que se pretendam utilizar como suporte do pitch.
  4. É condição de participação a aceitação expressa dos termos e condições previstos neste Regulamento.


V. Condições da candidatura

  1. As candidaturas e documentos submetidos não são devolvidos aos candidatos.
  2. Cabe aos candidatos suportar todos os custos relacionados com a preparação e submissão da(s) candidatura(s).
  3. Pedidos de esclarecimento sobre Prémio Inovação PT deverão ser endereçados para premioinovacaopt@alticelabs.com. Todas as respostas serão dadas no prazo máximo de 5 dias úteis, através do mesmo meio. As respostas aos pedidos de esclarecimento serão disponibilizadas a todos os candidatos inscritos.
  4. A Altice Labs reserva-se o direito de alterar ou cancelar o Prémio Inovação PT, mediante notificação por e-mail aos candidatos, em caso de força maior ou nos casos em que as candidaturas apresentadas não preencham os requisitos mínimos de qualidade ou de criatividade.
  5. O cancelamento do Prémio nos termos dos números anteriores não confere direito aos candidatos a qualquer indemnização.


VI. Critérios de Avaliação

  1. Os projetos apresentados serão avaliados de acordo com os seguintes critérios e pesos:
    • C1. Rigor e apresentação do material submetido – P1. 10%
      • Coerência e clareza dos conteúdos submetidos;
      • Rigor e cuidado na redação da documentação;
      • Qualidade da apresentação e formato dos conteúdos submetidos.
    • C2. Criatividade e inovação – P2. 45%
      • Originalidade da ideia;
      • Diferenciação do projeto face ao mercado alvo;
      • Progresso além do estado da arte;
      • Clareza na definição do mercado potencial.
    • C3. Exequibilidade da ideia – P3. 20%
      • Viabilidade tecnológica;
      • Viabilidade e sustentabilidade financeira;
      • Disponibilidade de recursos materiais e logísticos.
    • C4. Modelo de negócio e potencial de crescimento – P4. 20%
      • Clareza da visão estratégica do projeto;
      • Solidez e coerência do modelo de negócio;
      • Credibilidade do potencial de crescimento apresentado.
    • C5. Impacto ambiental e social – P5. 5%
      • Contribuição para a redução da pegada ecológica;
      • Contribuição para o desenvolvimento da sociedade.
  1. A escala de avaliação a utilizar será de 0 a 5 em que:
    • 0: Não se aplica. O critério não é endereçado ou não pode ser avaliado por falta de informação ou informação incompleta;
    • 1: Pobre. O critério é inadequadamente endereçado e revela falhas/fraquezas graves;
    • 2: Razoável. O critério é devidamente endereçado embora se identifiquem algumas falhas/fraquezas;
    • 3: Bom. O critério é bem endereçado embora se identifiquem algumas fragilidades;
    • 4: Muito bom. O critério é muito bem endereçado e são apenas identificadas pequenas fragilidades;
    • 5: Excelente. O critério é muito bem endereçado e não se destacam fragilidades relevantes.
  1. A nota final a atribuir será calculada com base na seguinte fórmula:

NOTA FINAL = C1*P1 + C2*P2 + C3*P3 + C4*P4 + C5*P5

Onde C: Critério e P: Peso


VII. Processo de seleção

  1. Todas as candidaturas válidas rececionadas entre 15 de setembro de 2016 e 28 de abril de 2017, até às 23 horas e 59 minutos (GMT), serão apresentadas a uma Comissão de Avaliação e Acompanhamento, a nomear pela Altice Labs, que entre 29 de abril e 15 de maio de 2017 selecionará 6 candidaturas (3 por categoria).
  2. As candidaturas rececionadas serão avaliadas segundo um processo de metodologia qualitativa e quantitativa de acordo com os critérios apresentados no ponto VI do presente regulamento.
  3. Apenas as candidaturas cuja nota final de avaliação seja igual ou superior a 3,50 valores serão consideradas.
  4. As 3 melhores candidaturas, por categoria, serão apresentadas ao Júri da iniciativa, no dia 25 de maio de 2017, em horário e local a divulgar oportunamente, que fará a seleção da melhor candidatura por cada categoria.
  5. A duração de cada pitch será de 5 minutos.
  6. Os projetos vencedores de ambas as categorias serão anunciados em evento a decorrer em local, data e hora a divulgar brevemente.


VIII. Júri, Comissão de Avaliação e Acompanhamento e Deliberações

  1. O Júri, de reconhecido valor no meio tecnológico e representativo de várias áreas é constituído por personalidades da PT Portugal/AlticeLabs, Media, Startups, Academia e Organismos Públicos. A sua constituição pode ser consultada no site do Prémio Inovação PT em http://www.alticelabs.com/site/premioinovacao/
  2. A Comissão de Avaliação e Acompanhamento, que tem como principal função garantir o adequado funcionamento do Prémio Inovação PT assim como validar e avaliar todas as candidaturas rececionadas, é constituída por membros da Altice Labs.
  3. As deliberações do Júri e da Comissão de Avaliação e Acompanhamento são finais, delas não havendo recurso ou reclamação.


IX. Divulgação dos finalistas e resultados

  1. Os candidatos dos 6 projetos finalistas serão contactados por e-mail entre os dias 15 e 17 de maio de 2017, devendo confirmar o seu interesse até ao dia 21 de maio.
  2. Em caso de impossibilidade de comparência no pitch, a vaga será automaticamente preenchida pelo candidato seguinte da tabela de seriação. A não comparência no pitch é fator de eliminação do projeto.
  3. A divulgação dos resultados do Prémio Inovação PT acontecerá:
    • Através de anúncio público em evento a decorrer em local, data e hora a divulgar brevemente;
    • Por notificação, através de e-mail aos candidatos;
    • Por publicação no site do Prémio.
  4. A entrega dos prémios aos vencedores do Prémio Inovação PT terá lugar, como referido anteriormente, em local, data e hora a divulgar brevemente.
  5. Os candidatos dos projetos finalistas deverão comprometer-se a estar devidamente representados na referida cerimónia.


X. Prémios e Distinções

  1. Os 2 projetos vencedores (1 por categoria) terão como prémio, durante 1 ano, Mentoring/ Coaching e divulgação dos projetos nos sites e redes sociais da PT Portugal e Altice Labs.
  2. O vencedor da categoria Alunos de Mestrado ou Doutoramento terá como prémio:
    • € 5.000
    • Até € 5.000 em serviços Cloud PT (IaaS), durante 1 ano
    • Até € 2.000 em publicidade em canais da PT Portugal, durante 1 ano
  3. O vencedor da categoria Startups terá como prémio:
    • € 15.000
    • Até € 15.000 em serviços Cloud PT (IaaS), durante 1 ano
    • Até € 5.000 em publicidade em canais da PT Portugal, durante 1 ano
    • Pitch da ideia/projeto ao ecossistema Altice
    • Reconhecimento “Start Up Altice Labs Innovation”
  4. A Altice Labs reserva-se o direito de não atribuir Prémio, se concluir pela inexistência de projetos que preencham os requisitos de distinção por si fixados e com a qualidade exigida.
  5. Distinção “Born From Knowledge”, no âmbito de uma parceria entre a Altice Labs e a Agência Nacional de Inovação (ANI):
    • A um dos finalistas da categoria de Startups será atribuída a distinção “Born from Knowledge” para o melhor projeto “nascido do conhecimento” que resulte de atividades de investigação e desenvolvimento (I&D);
    • Aos três candidatos finalistas de Mestrados ou Doutoramentos será dado acesso automático ao grupo de finalistas do Concurso Born from Knowledge IDEAS, da ANI, que premeia ideias de negócio também “nascidas do conhecimento” e resultantes de iniciativas de I&D.


XI. Calendário

  1. Submissão de candidaturas: até 28 de abril 2017;
  2. Avaliação das candidaturas: 29 de abril a 15 de maio 2017;
  3. Comunicação dos 6 projetos finalistas: 15 a 17 de maio 2017;
  4. Envio de documentos de suporte ao pitch: 15 a 24 de maio 2017;
  5. Pitch com 6 projetos finalistas: 25 de maio 2017;
  6. Comunicação e divulgação dos vencedores aos finalistas das duas categorias: data a divulgar brevemente.


XII. Propriedade Intelectual

  1. Os direitos de autor e de propriedade industrial sobre os projetos candidatos, bem como sobre toda a documentação técnica relativa aos mesmos, não se transferem para a Altice Labs ou para qualquer das empresas do Grupo PT Portugal/Altice que venha a explorar comercialmente os projetos vencedores.
  2. Cada candidato será responsável pela proteção de quaisquer potenciais direitos de autor e de propriedade industrial relacionados com a sua candidatura e documentos que a compõem. A Altice Labs e/ou as empresas do Grupo PTP/Altice, não será(ão) responsável(eis) por qualquer falha dos candidatos na proteção de quaisquer direitos de autor e/ ou de propriedade industrial relacionados com as candidaturas.
  3. Os vencedores obrigam-se a atribuir direito de preferência à Altice Labs, ou a qualquer outra empresa do Grupo PT Portugal/Altice, caso a(s) mesma(s) pretenda(m) explorar comercialmente o(s) projeto(s). Para esse efeito,  a Altice Labs , ou qualquer uma das empresas do Grupo PT Portugal/Altice, deve(m) notificar os vencedores dessa sua pretensão até ao prazo de 365 dias contados a partir da data prevista  no nº 6 do ponto VII e encetar as devidas negociações comerciais.
  4. O não exercício, por parte da Altice Labs, ou de qualquer outra empresa do Grupo PT Portugal/Altice, do direito previsto no número anterior dentro do prazo estipulado, liberta os vencedores da obrigação nele prevista, os quais, decorrido aquele prazo, poderão efetuar livremente negociações com outros interessados.
  5. A não observação, por parte do vencedor, do direito de preferência previsto no nº 3 da presente cláusula implica o cancelamento ou perda do prémio atribuído.


XIII. Declarações e Garantias prestadas pelos Concorrentes

  1. Cada candidato declara e garante que:
    • A candidatura projeto que apresenta cumpre os requisitos de originalidade, não tendo sido objeto de plágio e que as informações e os dados nela disponibilizados não se encontram onerados;
    • A candidatura e todos os documentos e informações que a acompanham não violam quaisquer direitos de terceiros, incluindo direitos de autor e/ ou de propriedade industrial e cumprem com a legislação e regulamentação aplicável;
    • Autoriza, gratuitamente, a Altice Labs ou qualquer uma das empresas do Grupo PT Portugal/Altice a utilizar, global ou parcialmente, o seu nome, a sua imagem, animada ou não, e a referência ao projeto nos eventos realizados ao abrigo do Prémio Inovação PT, com a finalidade de promoção e divulgação dos projetos desenvolvidos, em qualquer parte do mundo e por qualquer meio, assim como a sua inserção em materiais de divulgação e promocionais da Altice Labs ou qualquer outra empresa ou marca do Grupo PT Portugal/Altice.
  2. Os candidatos não deverão assumir qualquer compromisso relativo a atividades promocionais ou publicitárias, nem participar em qualquer anúncio público sobre a sua participação no Prémio Inovação PT e/ ou em qualquer dos eventos com ele relacionados, sem o consentimento prévio por escrito da Altice Labs.


XIV. Disposições Finais

Todo o processo de lançamento, tramitação, interpretação do regulamento, atribuição e execução do Prémio Inovação PT será responsabilidade da Comissão de Avaliação e Acompanhamento que será a entidade gestora e executora de toda a Iniciativa e soberana na sua interpretação, aplicação e resolução de lacunas.

Os prazos e datas constantes deste regulamento poderão ser alterados por decisão da Comissão de Avaliação e Acompanhamento que disso dará prévia e publicamente conta.

FAQs sobre a iniciativa

Se reside em Portugal durante o período em que decorrem as candidaturas sim, pode.
Alunos que já tenham concluído a componente académica do seu ciclo de estudos. Coincidirá com o período de elaboração da sua dissertação.
Sim, é possível, desde que o conceito seja concreto o suficiente para permitir, no mínimo, a elaboração do seu Business Model Canvas. Candidaturas com protótipos funcionais (mais do que apenas o conceito) e/ou PoC (proof of concept) terão vantagem sobre as restantes.
Neste caso, a categoria deverá ser “Prémio Individual” e não “Startup”.
Sim. Serão aceites todas as candidaturas de startups que à data da sua candidatura não tenham concluído 2 anos de constituição (informação será validada pela Certidão Permanente da Empresa que deverá ser submetida no momento da candidatura).
  • 5G e Redes do Futuro: o 5G e as redes do futuro vão além da evolução das redes móveis de banda larga: trarão serviços únicos e inovadores, possibilitarão a mobilidade ultra rápida e alavancarão as arquiteturas da Internet das Coisas, permitindo uma conexão massiva e heterogénea entre dispositivos. Representam, assim, a futura geração de telecomunicações móveis. Para saber um pouco mais sobre 5G consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • Cloud, SDN, NFV: As tecnologias Cloud representam a principal evolução da década nas TICE. Neste campo, acompanhamos de perto a inovação em duas áreas tecnológicas específicas, consideradas chave para o avanço da geração Cloud: SDN (Software Defined Networking) e NFV (Network Functions Virtualization). Para saber um pouco mais sobre NFV e SDN consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • Segurança e Privacidade: A evolução dos Mercados, da Indústria e as políticas internacionais exigem cada vez mais regras fortes e estritas no que a Segurança de Informação e Privacidade diz respeito. Assim, é mandatório uma adaptação na forma como os operadores lidam com as informações, a sua segurança e, acima de tudo, a sua privacidade.
  • Redes e Tecnologias Óticas: As redes FTTH foram padronizadas com a tecnologia GPON/XGPON (Gigabit Passive Optical Networks – 1Gbps/10Gbps) e estão agora a evoluir para tecnologias mais rápidas conhecidas como NG-PON2 (Next Generation PON 2), capazes de velocidades mais altas e gamas de aplicações mais amplas. Para saber um pouco mais sobre a tecnologia NG-PON2 consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • Plataformas de Serviços: O mundo das TIC está a mudar rapidamente para um paradigma centrado nas aplicações e nos dispositivos móveis. Hoje em dia existem diversas aplicações para diversos fins, desde a visualização de conteúdo TV e monitorização e análise de todas as nossas funções vitais. Apesar de apresentarem uma utilização divertida e fácil, as aplicações são apoiadas por poderosas e complexas plataformas, que processam todos os tipos de informação, de modo a servir o utilizador final.
  • Big Data & Analytics: Normalmente aplicado para descrever o crescimento exponencial e a disponibilidade geral dos dados em várias formas, o conceito de Big Data possibilita grandes avanços em todos os campos tecnológicos e científicos. A disciplina de “Analytics” aparece geralmente associada à de BigData como a capacidade de identificar, interpretar e comunicar padrões significativos de informação. Para saber um pouco mais sobre Big Data consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • TV interativa: A televisão e a forma como a utilizamos mudou drasticamente. Existem agora aplicações de televisão interativa tanto para cenários fixos como móveis e que permitem enriquecer a nossa experiência, enquadrando os conteúdos num contexto e criando uma oferta de televisão multi-ecrã, personalizada e envolvente. Para saber um pouco mais sobre TV interativa consulte o artigo publicado na InnovAction.
  • IoT, SmartLiving e SmartObjects: O conceito Smart Living associado a casas, edifícios, cidades e carros inteligentes pretende a melhoria da sua eficiência, a aposta na sustentabilidade, qualidade de vida, saúde e cidadania ativa. Paralelamente, a Internet das Coisas e os Smart Objects estão estritamente ligados a este conceito, permitindo assim, em conjunto, um Mundo Smart Living. Para saber um pouco mais sobre IoT consulte o artigo publicado na InnovAction.
Sim, pode desde que claramente identificadas e justificadas.
Não. Uma entidade, seja Startup ou Finalista, só poderá submeter uma candidatura por categoria.
Sim, é, desde que todos os elementos desse grupo o consintam (entre si). No momento da candidatura deverão ser indicados os dados de identificação de todos os elementos do respetivo grupo assim como quem será o representante do mesmo. Apenas esse representante poderá defender o projeto e participar em eventual pitch.
Não. De modo a serem consideradas válidas e, consequentemente, aceites, todas as candidaturas deverão ser claramente enquadradas numa das duas categorias a concurso.
Depende do vínculo contratual dos seus colaboradores. A limitação de 10 colaboradores (inclusive) referida no ponto 1, do capítulo III do regulamento diz respeito a colaboradores cujo vínculo contratual seja do tipo sem termo.
Outros colaboradores, com diferentes vínculos contratuais, não serão contabilizados para validação deste critério.
Esta informação será validada após o período de encerramento das candidaturas e qualquer falsa informação será motivo para desclassificação da Startup.
Sim, pode participar uma vez que efetuámos revisão ao primeiro item, do ponto 1, do capítulo XIII.
O texto a vigorar já se encontra atualizado no regulamento (consultar o texto do lado esquerdo).
No seguimento da reformulação (efetuada a 11/04/2017) da última questão do formulário de candidatura, referente ao resumo do modelo de negócio, a submissão do Business Model Canvas deixou de ser obrigatória e passou a ser recomendada. Assim, desde que os candidatos consigam justificar devidamente o seu modelo de negócio poderão submeter o documento que consideram melhor comprovar a sua mais-valia e potencial de crescimento.
Pode candidatar-se desde que, juntamente com a documentação remetida no momento da candidatura, anexe também comprovativo de que está efetivamente a ser apoiado pelo Programa Startup Voucher (com indicação da data de início do apoio e a data prevista de fim).
Não necessariamente. A distinção elegerá, de entre os 3 finalistas da categoria de Startups, o projeto que melhor demonstre a sua relação com atividades de investigação e desenvolvimento. O projeto distinguido poderá ser diferente do projeto vencedor.

De facto, e em sintonia com o disposto no ponto XIV, a data de divulgação pública foi alterada e será divulgada oportunamente.

A data do pitch ao Grande Júri mantém-se e não sofreu alterações.
.