Aveiro, a cidade portuguesa que é um laboratório de tecnologia vivo

17/11/2020     Aveiro Tech Week / Aveiro Tech City Living Lab / Aveiro STEAM City / 5G / IoT

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »

imagem da notícia

A Euronews fez uma compilação de alguns projetos apresentados na semana tecnológica de Aveiro, a Aveiro Tech Week, que incluem três áreas: mobilidade, ambiente e energia, não esquecendo a inovação centralizada na Altice Labs.

À primeira vista, ninguém saberia que a pacífica cidade portuguesa de Aveiro, conhecida também como a Veneza portuguesa, poderia ser um laboratório de tecnologia vivo. Os canais e moliceiros coexistem com cinco quilómetros quadrados de infraestrutura de hub de teste digital e com três vezes mais em termos de links de fibra ótica, unidades de rádio reconfiguráveis ​​e com uma rede experimental 5G com sensores; ou seja, inclui 16 quilómetros lineares de fibras óticas e o envolvimento de 34 empresas de tecnologia da informação e comunicação. É um forte investimento de 6.1 milhões de euros com financiamento dos fundos comunitários de 4.9 milhões de euros.

O Aveiro Tech City Living Lab é um dos principais eixos do projeto Aveiro STEAM City. Este projeto irá trazer para a cidade de Aveiro uma nova revolução tecnológica, com a adoção de infraestruturas e tecnologias 5G e IoT (Internet das Coisas). Integra uma parceria institucional forte, liderada pela Câmara Municipal de Aveiro, e que conta com a participação da Altice Labs e outras entidades da cidade. Para Paulo Pereira, diretor de Estratégia de Inovação e Tecnologia da Altice Labs, há um enorme potencial neste projeto pois “O uso normal que todos nós fazemos da rede não apresenta nenhum tipo de desafio, no entanto, o que nos motiva enquanto Altice Labs é a realização de vários use cases que podem fazer sentido para as cidades e para a indústria no surgimento de novas oportunidades de negócios”.

Resumindo, este laboratório de tecnologia vivo é um conjunto de vários componentes, desde ativos de dados digitais, parceiros que implementam toda a infraestrutura, e parceiros que disponibilizam casos de utilização, tendo assim um contributo na disponibilização de dados para projetos europeus que usam esta infraestrutura para valorizar os projetos em que estão inseridos.

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »