109º TechDay - Digital Health: What Changed and Are We Really Prepared?

27/07/2020     Tech Days / eHealth

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »

imagem da notícia

Decorreu, no passado dia 23 de julho, o 109º Tech Day, desta feita dedicado ao tema "Digital Health: What Changed and Are We Really Prepared?".

Moderado por João Paulo Firmeza, Diretor do Departamento de Digital, Internet e Televisão da Altice Labs, esta sessão contou com a presença do Dr. Paulo Freitas, Presidente do Conselho de Administração do Instituto Marquês de Valle Flôr e dirigente, ao mais alto nível, no âmbito dos cuidados intensivos, emergência médica e medicina interna, no Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca (onde é ainda membro da respetiva Direção Clínica); do Professor Hélder Araújo, Professor Catedrático no Departamento de Engenharia Eletrotécnica e de Computadores da Universidade de Coimbra e investigador do Instituto de Sistemas e Robótica; da Dra. Inês Ferreira, atualmente responsável pela área de IoT e Business Solutions, na Altice Empresas; e ainda da Dra. Inês Matias, membro da rede pan-europeia no setor da saúde, EIT Health, na qual é responsável pela área de criação de negócio, apoiando startups da Europa Central e do Sul.

Durante cerca de 1h30m, os mais de 90 participantes ficaram a conhecer a opinião dos convidados quanto a algumas temáticas consideradas relevantes no âmbito do eHealth. Com os seus contributos foi possível esclarecer se estamos ou não no caminho correto para um sistema de saúde digital, onde a tecnologia ajuda os pacientes e, acima de tudo, permite uma melhor gestão dos recursos disponíveis, maior abrangência geográfica de determinadas especialidades médicas e, acima de tudo, a melhoria da medicina preventiva.

Assim, após uma introdução acerca do contexto atual no que à população mundial diz respeito e no peso que o aumento da esperança média de vida tem nos sistemas de saúde, foi possível ouvir o Dr. Paulo Freitas, um dos pioneiros em Portugal na adoção de tecnologias associadas à telemedicina, discorrer sobre o potencial da tecnologia quando aplicada a cenários de urgência/emergência, diagnóstico, bem como a cenários de isolamento geográfico. Neste seguimento, o Professor Hélder Araújo teve oportunidade de partilhar com a audiência a forma como o seu trabalho está a contribuir para os serviços de saúde digital, bem como a forma como a investigação nesta área tem vindo a evoluir e a contribuir positivamente para a evolução da medicina em Portugal.

Por sua vez, a Dra. Inês Matias, após a exposição de alguns dados sobre a evolução exponencial do investimento na área da saúde digital, pôde esclarecer até que ponto projetos disruptivos vindos de startups, em áreas tecnológicas muito específicas, estão a ser aceites num sistema tão conservador como o nosso sistema nacional de saúde.

Já a Dra. Inês Ferreira, perante a apresentação das soluções Medigraf e SmartAL desenvolvidas pelas Altice Labs, teve oportunidade de referir não só a forma como este tipo de plataformas é aceite no mercado nacional, bem como desvendar um pouco da estratégia da Altice Portugal para a área da saúde.

Tanto a Dra. Inês Matias como o Professor Hélder Araújo tiveram igualmente oportunidade de falar um pouco sobre quais as tecnologias que mais se destacarão e que melhor impacto poderão ter na resolução das reais necessidades das instituições de saúde, bem como para acelerar um verdadeiro ecossistema de eHealth em Portugal.

A sessão concluiu com as questões colocadas pela audiência e com o habitual resumo final, que contou com as ideias principais de cada um dos convidados.

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »