96º Tech Day: “Virtual assistants and the future”

02/08/2018     Tech Day

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »

imagem da notícia

A 27 de junho decorreu o 96º Tech Day subordinado ao tema "Virtual assistants and the future", onde se apresentou o que tem estado a ser desenvolvido pela Altice PT e pela Altice Labs em relação aos desafios do mercado relacionados com os assistentes virtuais.

Neste 96º Tech Day, Francisco Matos Chaves, da Direção Digital da Altice PT, fez um enquadramento da evolução tecnológica em vagas, desde o uso do teclado e do advento da economia digital, passando pela revolução dos dispositivos móveis até ao surgimento dos serviços de living, onde um conjunto de serviços comunicam entre si através de dispositivos que podem estar instalados nas nossas casas, corpos, lojas, local de trabalho, transportes, cidades, ou mesmo serem usados como forma de pagamento. Os chatbots vieram contribuir para esta vaga evolutiva, com um grau de precisão cada vez mais próxima da humana. O orador referiu ainda que é importante que as empresas se foquem em aspetos que são relevantes para a sua área de negócio e que potenciem a eficiência dos processos. Por outro lado, aconselha a investir em projetos com uma abordagem aberta e multicanal.

Por sua vez, João Pias, da direção de Serviços de Redes e Plataformas (SRP) da Altice Labs, referiu que a própria noção de Artificial Intelligence (AI) está a evoluir, deixando de ser vista apenas como uma máquina capaz de interagir com humanos e passando a incluir sistemas capazes de "sentir", fundamentar, atuar e adaptar-se a novas situações. Nessa perspetiva, e de forma geral, as áreas funcionais alvo dos assistentes virtuais serão as áreas de vendas, marketing e serviços de suporte ao cliente. Perspetiva-se assim a existência de chatbots assistentes virtuais em ambientes corporativos, redes sociais e novos tipos de canais digitais, capazes de promover melhores interações com os utilizadores/clientes, aumentando o envolvimento e reduzindo custos.

Jorge Monteiro, da direção de Serviços de Redes e Plataformas (SRP) da Altice Labs, apresentou o projeto BOT School, uma plataforma escalável e multicanal que permite a qualquer tipo de negócio criar, ensinar e gerir os seus assistentes virtuais, com suporte em Natural Language Processing (NLP) e Natural Language Understanding (NLU). Esta plataforma apresenta uma interface intuitiva de self-service onde é possível ensinar bots, fazer simulações e monitorizar a sua evolução.

Na sua intervenção, João Carvalho, também da Direção Digital da Altice PT, apresentou alguns cenários de uso da Sophia, cujas campanhas permitiram já retirar alguns indicadores de negócio que podem potenciar outro tipo de abordagem comercial, referindo que 6% do tráfego do simulador do MEO By é gerado pelo microsite da Sofia. Como key takeaways, o orador referiu a capacidade da MEO e Altice em oferecer aos utilizadores uma experiência inovadora com um assistente virtual, os resultados positivos obtidos com as campanhas da Sofia, e a importância de continuar a colaboração com a Altice Labs de forma a levar a experiência com assistentes virtuais a um novo nível de sofisticação e engajamento.

Finalmente, Tiago Nolasco do SRP, demonstrou a facilidade de integração de um chatbot num portal web, através de um exemplo prático e expedito de iniciação de um bot de Selfcare.

No período reservado a Q&A, a assistência teve oportunidade de colocar diversas questões aos oradores, que versaram temas muito diversos, desde o modelo de negócio aplicável à oferta de serviço de bots, discutindo a oferta de valor que a BOT School apresenta face à concorrência, passando por sugestões de novas aplicações para bots, ou para ensinar os estudantes (bots) na BOT School.

« Voltar a notícias

« Anterior   /   Próxima »